Este é um blog dedicado exclusivamente para o caipira, sua música, seus causos enfim tudo que tenha a ver com a vida simples do homem do campo. Aqui vc vai encontrar links para sites que tem interesse no resgate e preservação deste estilo.

quinta-feira, fevereiro 15, 2007

Mariano da Silva

Um dos pioneiros da música sertaneja tendo participado da famosa Turma Caipira Cornélio Pires com quem gravou em 1930 a moda de viola "O bonde camarão", de sua autoria e Cornélio Pires. Atuou durante algum tempo com Caçula com quem gravou dez discos e depois formou outras duplas com diferentes parceiros. Em 1938 teve as modas de viola "Adeus casinha do alto" e "Atrevida da saudade" gravadas por Raul Torres e seus Violeiros. Em 1939 gravou com Cobrinha na Columbia as canções "Piracicaba" , de Newton Melo e "Eu e você", de autoria da dupla. No mesmo ano gravou com Laureano na Victor a moda de viola "Imposto de sorterice" e a toada "Vida de peão boiadeiro", ambas de autoria de Laureano e com Raul Torres também na Columbia gravou as modas de viola "Enciei o meu cavalo" e "Vou largá de namoro", ambas de sua autoria. Em 1940 gravou com Luizinho dois discos, ainda pela Columbia cantando a toada "Nuvens que passam", de sua autoria e Alcides Morais, o "Coco baiano", de sua autoria e a toada "No morro do Jaraguá" e o batuque "A pipa está no morro", de João Batista. No mesmo ano gravou na Victor mais quatro discos com Laureano entre eles a moda de viola "Marvada pinga", de Laureano, que se tornou um clássico da música sertaneja. Em 1941 passou a fazer dupla com Joanico com quem estreou na Victor cantando o rasqueado "Cai sereno, cai" e a moda de viola "Moça cor de jambo", ambas de sua autoria e J. S. Andrade. Gravou ao todo seis discos com Joanico. Em 1948 voltou a gravar com Cobrinha, desta vez na Continental, relançando a canção "Piracicaba" e registrando a toada "Mágoas de um carreiro", de Batista Jr. No ano seguinte a dupla gravou a valsa "Flor serrana", de Dunois Rodrigues de Carvalho e o valseado "Tempo de infância", de Rielinho. Em 1950 gravou com Cobrinha a toada "Meu ranchinho", de Artur Del Nero e Santo Ferrari e a valsa "Vinte e três de fevereiro", de Luiz Leandro.Em 1952 voltou a gravar, dessa feita com Biazinho na Continental com quem estreou com a moda campeira "Trinta anos depois", de Bolinha e o cururu "Pelejo prá ti deixá", de Biazinho e Gauchito. No ano seguinte a dupla gravou mais um disco com as modas campeiras "Viagem perigosa", de Agenor de Carvalho, Mariano e Biazinho e "Onde foi você", de Bolinha. Ao longo da carreira gravou cerca de 25 discos com os mais variados parcerios e com 16 músicas de sua autoria. Em 1979 teve as composições "Ingratidão da Conceição" e "Goianinha" gravadas por Rolando Boldrin no disco "Êta mundo", lançado pela Continental. Em 1980 o mesmo Boldrin registrou "Deixei de ser carreiro", parceria com Laureano no LP "Giro a giro", também na Continental.

Discografia

Com Cobrinha:
Piracicaba/Eu e você (1939) Columbia 78

Piracicaba/Má goas de um carreiro (1948) Continental 78
Flor serrana/Tempo de infância (1949) Continental 78
Meu ranchinho/Vinte e três de fevereiro (1950) Continental 78

Com Raul Torres:
Enciei o meu cavavlo/Vou largá de namoro (1939) Columbia 78

Com Luizinho:
Nuvens que passam/No morro do Jaraguá (1940) Columbia 78
Coco baiano/A pipa está no morro (1940) Columbia 78

Com Laureano:
Noivado em toda parte/Triste juriti (1940) Victor 78
Não há gosto sem desgosto/Adeus Maria (1940) Victor 78
Marvada pinga/Saudade do sertão (1940) Victor 78
Jogo de poker na roça/Suzana (1940) Victor 78

Com Biazinho:
Trinta anos depois/Pelejo prá ti deixá (1952) Continental 78
Viagem perigosa/Onde foi você? (1953) Continental 78

*Informações coletados no grupo Caipira Raiz pelo cumpadre Samuel

Um comentário:

Tunico da Viola disse...

Estou procurando diversas dessas modas, alguem possui ???
Por exemplo, Raul Torres e Mariano
gravaram se não me engano um 78 rpm
eu tenho moda rara prá trocar por uma cópia dessa. Sou colecionador e
meu e-mail é tunicodaviola@yahoo.com.br