Este é um blog dedicado exclusivamente para o caipira, sua música, seus causos enfim tudo que tenha a ver com a vida simples do homem do campo. Aqui vc vai encontrar links para sites que tem interesse no resgate e preservação deste estilo.

segunda-feira, março 24, 2008

Caçula e Marinheiro

Segue abaixo mais um grande trabalho do nosso cumpadre Ricardinho.
















Página Inicial


Para saber mais...


Página Índice dos Compositores e Intérpretes


Ouvir Música Caipira





Orlando Bianchi, o Caçula, nasceu em São José do Rio Preto-SP no ano de 1934. Benedito Brás dos Reis, o Marinheiro, nasceu em Piracanjuba-GO no ano de 1929.

Não confundir o Caçula da dupla "Caçula e Marinheiro" com o Caçula que formou dupla com Mariano na inesquecível Turma Caipira de Cornélio Pires. Trata-se apenas de coincidência de nome artístico, assim como o Chitãozinho da dupla "Adolfinho e Chitãozinho", que não tem nada a ver com o Chitãozinho que canta em dupla com seu irmão Xororó.

Orlando começou como "menino-prodígio" da Sanfona e se apresentou na Rádio Rio Preto, em sua cidade-natal, com apenas 7 anos de idade, no ano de 1941. Gravou seu primeiro disco aos 20 anos de idade pela gravadora Star (que mais tarde veio a ser a gravadora Copacabana). É bem provável que tenha sido o Disco 78 RPM 5.060 gravado na Copacabana em 1953, tendo no Lado A a Guarânia "Dulcelina" (Mirinho) e no Lado B a Moda Campeira "Preguiçoso" (Durval de Souza), interpretação a cargo dos Irmãos Souza e Caçula.

Ao que consta, os Irmãos Souza, juntamente com Caçula, gravaram 5 Discos 78 RPM entre 1953 e 1957, com composições de Zé Mariano, Zé do Rancho, Zé do Pinho, Bolinha e Caçula.

Foi por essa época, ainda em São José do Rio Preto-SP, que Caçula conheceu o Violeiro Zé do Rancho, que formava então uma dupla com Bolinha. Formaram então um trio, no ano de 1955.

No ano seguinte, Orlando conheceu Benedito na Rádio Bandeirantes de São Paulo-SP. Benedito, por sua vez já tinha o nome artístico de Marinheiro e formava com Cândido de Paula Brasão a dupla "Brasão e Marinheiro".

Pouco tempo depois, Orlando e Benedito formaram a dupla "Caçula e Marinheiro", a qual passou a se apresentar no inesquecível programa "Alvorada Cabocla", nos 1100 kHz da Rádio Nacional de São Paulo-SP (hoje Rádio Globo), sob o comando do Radialista Nhô Zé.

Caçula e Marinheiro gravaram o primeiro Disco 78 RPM pelo selo Sertanejo (PTJ-10.068) em Março de 1960, tendo no Lado A a Guarânia "Não Chores Assim" (Caçula - Marinheiro) e no Lado B a Canção Rancheira "Destino De Um Boêmio" (Marinheiro - Caçula).

Em Agosto do mesmo ano, a dupla gravou o segundo Disco 78 RPM, também pelo selo Sertanejo (PTJ-10.114), com a Guarânia "Volte Para Mim" (Caçula - José Rosa) no Lado A, e a Canção-Rancheira "Não Chores Mulher" (Marinheiro - Nhô Zé) no Lado B.

Consta um total de 7 Discos 78 RPM gravados por "Caçula e Marinheiro", entre 1960 e 1964. A dupla também gravou 18 LP's, entre 1961 e 1976, com destaque para belíssimas Composições próprias tais como "Nossa União" (Caçula - José Russo), "Cantinho do Céu" (Caçula - Marinheiro), "Milagre de Papai Noel" (Marinheiro - Nelson Gomes), "Uma Cruz Desceu Do Céu" (Marinheiro - Edgar De Souza), "Igrejinha da Serra" (Marinheiro) (a Música cujo trecho o Apreciador ouve ao acessar essa página), "Nada Afastará Você de Mim" (Caçula - Marinheiro) e "Acidente do Norte de Minas" (Marinheiro - Antônio Soares), além de belíssimas obras de outros grandes Compositores, tais como "Meu Passado" (Roberto Stanganelli - Rodolfo Vila), "Piracicaba" (Newton Almeida Melo), "No Colo da Noite" (Lindomar Castilho - Ronaldo Adriano), "Primeiro a Esposa" (Roberto Stanganelli - Roberto Nunes), "A Dama de Vermelho" (Jeca Mineiro - Ado Benatti), "De Longe Também Se Ama" (José Rico - Jair Silva Cabral), "Ébrio de Amor" (Palmeira - Ramoncito Gomes) e "Boneca Cobiçada" (Biá - Bolinha), além da Peça Instrumental "Bosque das Andorinhas" (Roberto Stanganelli - Sulino).

Durante algum tempo, a dupla se transformou num trio, já que Clarinda Martins, que era filha do proprietário do Circo Irmãos Martins, no qual a dupla "Caçula e Marinheiro" costumava se apresentar, veio a ser a Esposa do Marinheiro. A parte vocal ficava a cargo de Clarinda e Marinheiro, enquanto que o Caçula se encarregava dos solos de Acordeon. O trio gravou durante dois anos na RCA.

Clarinda, no entanto, adoeceu e veio a falecer. A dupla "Caçula e Marinheiro" só voltou a cantar em 1967, trazendo no Repertório diversas Composições que homenageavam Clarinda, tais como "Aquele Dia Tão Triste" (Marinheiro - Hélio Ferreira - A. Gouveia), "Onde Estás, Meu Amor" (Marinheiro - Caçula) e "Pertinho de Deus" (Marinheiro).

Apesar dos 7 Discos 78 RPM e dos 18 LP's, lamentavelmente, pouquíssimas gravações de "Caçula e Marinheiro" foram remasterizadas em CD.

Quero aqui destacar o CD "Caçula e Marinheiro - Cantinho do Céu" lançado recentemente pela Allegretto (ALCD-00047), sob a Direção Artística de Alexandre Nunes, Produção Executiva de Iara Fortuna (filha do Compositor José Fortuna e Esposa do Paraíso), e com as participações de Paulinho (Viola Caipira, Violão e Guitarra Havaiana), Valter Barreto (Violão), Abreu (Bateria), Beto (Contrabaixo), Dalton Ferreira (Violino), Martinez (Trompete), Theóphilo (Teclados), Ricardo (Guitarra Havaiana), Iara Fortuna (Castanholas) e Marinho (Acordeon e Arranjos). Destaque para grandes sucessos da dupla tais como "Igrejinha da Serra" (Marinheiro), "Brigas de Amor" (Caçula - Marinheiro), "Acidente do Norte de Minas" (Marinheiro - Antônio Soares) e "Onde Está O Meu Amor" (Marinheiro - Caçula), além da faixa-título "Cantinho do Céu" (Caçula - Marinheiro). Como "nem tudo é perfeito", há um errinho de impressão na contra-capa desse CD, que credita erroneamente a Composição "A Dama de Vermelho" como sendo de Jeca Mineiro e Marinheiro, quando na verdade, a mesma é de autoria de Jeca Mineiro e Ado Benatti.

Quero destacar também o CD "Caçula e Marinheiro - Super Dose de Sucessos", lançado em 1998 pela Movieplay (Selo Brasis - BR-1067), produzido pelo Compositor Roberto Stanganelli, com 24 belíssimas Composições do tradicional Repertório Caipira Raiz, tais como "Casinha Pequenina" (Domínio Público),"Piracicaba" (Newton Almeida Melo), "Meu Rio Grande do Sul" (Roberto Stanganelli - Rodolfo Vila), "No Colo da Noite" (Lindomar Castilho - Ronaldo Adriano), "Primeiro a Esposa" (Roberto Stanganelli - Roberto Nunes), "A Dama de Vermelho" (Jeca Mineiro - Ado Benatti), "De Longe Também Se Ama" (José Rico - Jair Silva Cabral), "Ébrio de Amor" (Palmeira - Ramoncito Gomes) e "Boneca Cobiçada" (Biá - Bolinha), além de curiosas versões tais como "Galopeira" (Maurício Cardoso Ocampo - versão: Luiz de Castro) e "Tema de Lara (Lara's Theme)" (Maurice Jarré - versão: Luiz de Castro).

Sem dúvida, dois CD's bem representativos do Repertório de "Caçula e Marinheiro". Além desses dois CD's, as mesmas Músicas interpretadas pela dupla também fazem parte de alguns CD's de coletâneas lançados recentemente. Em 2001 foi lançado também pela Movieplay o CD "Duplas Famosas", com gravações de Pedro Bento e Zé da Estrada, Silveira e Barrinha, Zilo e Zalo e "Caçula e Marinheiro", que interpretam "Sei Que Me Amas" (Caçula), "Coração Solitário" (Roberto Stanganelli - Francisco Barreto), "Não Posso Esquecer-Te" (Rodolfo Vila), "Minha Canção" (Marinheiro) e "Vem Meu Amor" (Caçula - Marinheiro).



Obs.: As informações contidas no texto dessa página são originárias do Livro de Ayrton Mugnaini Jr "Enciclopédia Das Músicas Sertanejas, e também dos sites Dicionario Ricardo Cravo Albin de Música Popular Brasileira, Yahoo! Música, MSN Music Brasil, IMMUB - Instituto Memória Musical Brasileira, Fundação Joaquim Nabuco e Instituto Moreira Salles. Ver também mais detalhes e links na página Para saber mais... onde constam as Referências Bibliográficas sem as quais a elaboração desse site teria sido impossível.


Um comentário:

Webcam disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Webcam, I hope you enjoy. The address is http://webcam-brasil.blogspot.com. A hug.