Este é um blog dedicado exclusivamente para o caipira, sua música, seus causos enfim tudo que tenha a ver com a vida simples do homem do campo. Aqui vc vai encontrar links para sites que tem interesse no resgate e preservação deste estilo.

sexta-feira, março 25, 2011

Caçula e Marinheiro

Em resposta a uma solicitação à amiga Rosa Maria... buscamos na internet... e infelizmente tudo o que conseguimos sobre essa maravilhosa dupla, não podemos dar informações atualizadas, mas imaginamos e queremos acreditar que estejam vivos, e com a proteçao de São Gonçalo do Amarante... bem de saúde. Lembramos ainda que, as informações aqui postadas foram coletadas na internet, com os devidos creditos no final da postagem:


Orlando Bianchi, o Caçula - São José do Rio Preto, SP - 1934

Benedito Brás dos Reis, o Marinheiro - Piracanjuba, GO - 1929

Em 1941, Caçula, com apenas sete anos, apresentou-se tocando sanfona na Rádio Rio Preto. Em 1956, Caçula e Marinheiro se conheceram em visita à Rádio Bandeirantes e resolveram formar uma dupla. Começaram a se apresentar na Rádio Nacional no programa “Alvorada cabocla”, apresentado por Nhô Zé. Em março de 1960, lançaram pela Sertanejo o primeiro disco. De um lado, a guarânia “Não chores assim” e do outro a canção rancheira “Destino de um boêmio”, ambos de Caçula e Marinheiro.

Em 1962 lançou os rasqueados “Se você gosta de mim”, de Jair Gonçalves e “Além da imaginação”, de Palmeira e Caçula e as canções rancheiras “Meu casamento”, de Sebastião Aurélio e Benedito Seviero e “Cantinho do céu”, de Caçula e Marinheiro. Em 1964, gravaram as guarânias “Uma cruz desceu do céu”, de Marinheiro e Edgard de Souza e “Calma coração”, de Marinheiro e Valdomiro Prado. Em 1967, gravaram um LP pela RCA Victor com destaque para as músicas, “Aquele dia tão triste”, de Marinheiro, Hélio Ferreira e Eurípedes Nunes, “Onde estás meu amor?”, de Marinheiro e “Pertinho do céu”, também de Marinheiro. Em 1969, a dupla gravou novo disco pela RCA Victor, destacando-se “Milagre de Papai Noel”, de Marinheiro e Nelson Gomes e “Noite de espera”, de Marinheiro e Riccieri Faccioli.

Em 1974, lançaram um novo LP em que se destacavam as músicas compostas por Piquerobi e Everaldo Ferraz, “Rei da humildade”, “Eu me comparo a Jesus” e “Bença mãe, bença pai”, além de “Grande milagre”, de Milton Rodrigues. Em 1975, lançaram outro disco onde apareciam, entre outras, “Adeus amor”, de Caçula e Alceu, “Me leve com você”, de Everaldo Ferraz e Neuzinha e “Martírio de dor”, de Everaldo Ferraz e Marinheiro. Lançaram ainda os LPs “No colo da noite”, pela RGE e “Cantinho do coração”, pela Beverly.

Em 1998, o selo Brasil lançou o CD “Caçula e Marinheiro - super dose de sucessos”, apresentando entre outras, “Boneca cobiçada”, de Biá e Bolinha, “No colo da noite”, de Lindomar Castilho e Ronaldo Adriano, “Rica e orgulhosa”, de Luiz de Castro e “Ternura de teus beijos”, de Pedro Bento e Luiz de Castro.

Em 2001, aprareceram com as composições “Sei que me amas”, de Caçula, “Coração solitário”, de Roberto Stanganelli e Francisco Barreto, “Não posso esquecer”, de Rodolfo Vila, “Minha canção”, de Marinheiro e “Vem meu amor”, de autoria da dupla no CD “Duplas famosas”, lançado pelo selo Brasis

Fonte de pesquisa: Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira

Mais informações no site www.boamusicaricardinho.com.br

5 comentários:

Comunidades Caipiras .©. disse...

Amigo como seria bom mesmo se eles estivessem vivos, mas o Caçula faleceu em 1989 e o Marinheiro em 1984, já estão lá num cantinho do céu a tempo.

Anônimo disse...

no meu blog tem o jornal da epóca que noticia a morte do Marinheiro comunidadescaipiras.blogspot.com

Anônimo disse...

Meu caro Anônimo da Comunidades Caipiras. Muito obrigado pela informação. Triste mesmo é saber do passamento desses dois ícones do nosso cancioneiro sertanejo. Muito agradável em ouvir as belas guarânias e boleros dessa dupla maravilhosa. Amanhã, com certeza, no meu programa, farei uma homenagem à dupla, contando um pouco da sua história. Abraços fraternos. Áureo Camargo, "professor de profissão, sertanejo de coração". Programa Terra Querida, todos os sábados, das 13 às 17h. www.radiomaranathafm.com

Cíntia Bianchi disse...

Agradeço do fundo do coraçao por todo carinho que tem pelo Caçula (meu pai) e Marinheiro ( meu tio), DEUS os quiz bem pertinho dele, pois eram pessoas maravilhosas e que amamos demais e pra todo sempre. Obrigada mais uma vez Cintia Bianchi

Anônimo disse...

Olá Cintia Bianchi.
Vou fazer um comentário sobre a Dupla Caçula e Marinheiro. Sou fã da dupla desde 1964, tenho 35 Lps, 3 compactos e 3 cdse 1 Dvd do filme Magoa de Cabloco com partição especial da dupla. Tenho a biografia completa.
Tenho fotos do seus familiares, adquirido pela internet.Estes bens estão gurdados com muito carinho.
Abraço.